Acompanhe todas as etapas da VOLTA À FRANÇA do Km 0 até à meta na Max e no Eurosport

25 junho 2024

De 29 de junho a 21 de julho, a Max e o Eurosport emitem a totalidade das etapas em direto.

Duelos entre Vingegaard, Pogacar, Evenepoel e Roglic prometem animar a competição.

João Almeida e Nelson Oliveira são os únicos portugueses em prova.

A apresentação das equipas pode ser vista em direto esta quinta-feira.

Lisboa, 25 de junho de 2024 - De 29 de junho a 21 de julho realiza-se a 111.ª edição da Volta a França em bicicleta, a prova “Rainha” do ciclismo mundial e um dos eventos desportivos mais mediáticos do planeta. Ao longo de três semanas, os fãs deste desporto vão poder seguir toda a ação dos 3492 quilómetros do “Tour” na Max e no Eurosport. Tanto a plataforma como o canal garantem uma cobertura sem rival, emitindo todos os dias a totalidade das etapas, do quilómetro zero até à meta. São mais de 100 horas de emissão, em direto, e com a análise de reputados especialistas internacionais como Jens Voigt e Alberto Contador.

Em Portugal, a equipa de comentadores é composta por Luís Piçarra, Paulo Martins, Olivier Bonamici, José Azevedo e Gonçalo Moreira. Prepare-se para sentir o poder da Volta a França, uma das mais emocionantes competições de ciclismo do planeta, na Max e no Eurosport.

Mas antes, vão ser conhecidas as equipas em detalhe durante a apresentação, no evento que tem transmissão na Max e no Eurosport 1, esta quinta-feira, dia 27 de junho, a partir das 17h30.

“GRAND DÉPART” EM ITÁLIA E FINAL EM NICE

Pela primeira vez o Tour arranca em Itália, mais precisamente em Florença e não termina em Paris, mas sim em Nice. Os três primeiros dias de ação reservam ao pelotão etapas com passagens por cidades como Rimini, Cesenatico, Bolonha, Plaisance e Turim onde a luta pela camisola amarela promete ser renhida. À quarta etapa, abandona-se o território italiano, saindo de Pinerolo em direção a Valloire, nos Alpes franceses, e enfrentando no trajeto três grandes montanhas, sendo a última, antes de descer para a meta, o mítico Col du Galibier.

Já nas estradas francesas, o pelotão encontra outros desafios como na 9.º etapa onde encontra estradas asfaltadas com gravilha. À volta de Troyes os ciclistas cumprem 32 quilómetros em “sterrato” como é conhecido este terreno pelos italianos. Mesmo com menos alta montanha, o percurso do Tour é duro para quem nele participa.

A sequência montanhosa chega nas últimas sete etapas. Na 14.ª,  os Pirenéus mostram o que de melhor têm, como o Tourmalet, Horquette d'Ancizan e Pla d'Adet. Na 15.ª cumpre-se a chegada a Plateau de Beille e na 19.ª etapa cruza-se a Cime de la Bonette, com 2.802 metros de altitude. A 20.ª tirada apresenta ascensões clássicas do Paris-Nice, com chegada ao Col de la Couillole.

Para fechar o Tour discute-se um contrarrelógio entre o Mónaco e Nice, que está longe de ser plano. Esta edição do Tour passa por Itália, San Marino, Mónaco e França, ou seja, quatro estados.

DUELO DE CAMPEÕES ENTRE VINGEGAARD E POGACAR

Esta edição do Tour promete um duelo espetacular entre os últimos dois vencedores da prova: Jonas Vingegaard e Tadej Pogacar. O dinamarquês da Visma – Lease a Bike regressa ao Tour depois de ter sofrido uma grave queda durante ao País Basco, em abril, que o deixou fora de competição durante vários meses. No entanto, a forma do dinamarquês será uma incógnita, apesar de ter como objetivo conquistar o seu terceiro Tour consecutivo. Já o esloveno da equipa UAE, Pogacar, que procura também o seu terceiro Tour, chega motivado após a conquista do Giro d’Italia no final de maio. Outros possíveis candidatos à conquista da camisola amarela são Remco Evenepoel e Primoz Roglic, ciclistas com títulos e provas dadas esta temporada.

OS PORTUGUESES NO TOUR

Entre o pelotão do Tour estarão dois portugueses: João Almeida (UAE Team Emirates) e Nelson Oliveira (Movistar). Para Almeida esta é uma estreia no Tour, depois de nos últimos anos ter rolado no Giro e na Vuelta. Chega a França em boa forma depois de uma excelente participação na Volta à Suíça e terá como missão ajudar o seu líder de equipa Tadej Pogacar a conquistar o “Grand Boucle”. O esloveno sonha igualar a proeza de Marco Pantani, em 1998, e juntar as conquistas do Giro e Tour no mesmo ano. Já Oliveira rola no Tour pela oitava vez e não desiste de alcançar um triunfo numa etapa.

AS ETAPAS

Etapa 1 – 29 de junho – Florença – Rimini – 206km
Etapa 2 – 30 de junho – Cesenatico – Bologna – 198,7km
Etapa 3 – 1º de julho – Piacenza – Turim – 230,5km
Etapa 4 – 2 de julho – Pinerolo – Valloire – 139,6km
Etapa 5 – 3 de julho – Saint-Jean-de-Maurienne – Saint-Vulbas Plaine de l’Ain – 177,4km
Etapa 6 – 4 de julho – Mâcon – Dijon – 163,5km
Etapa 7 – 5 de julho – Nuits-Saint-Georges – Gevrey-Chambertin – 25,3km (Contrarrelógio Individual)
Etapa 8 – 6 de julho -Semur-en-Auxois – Colombey-les-Deux-Églises – 183,4km
Etapa 9 – 7 de julho – Troyes – Troyes – 199km

8 de julho – Dia de descanso

Etapa 10 – 9 de julho – Orléans – Saint-Amand-Montrond – 187,3km
Etapa 11 – 10 de julho – Évaux-les-Bains – Le Lioran – 211km
Etapa 12 – 11 de julho – Aurillac – Villeneuve-sur-Lot – 203,6km
Etapa 13 – 12 de julho – Agen – Pau – 165,3km
Etapa 14 – 13 de julho – Pau – Saint-Lary-Soulan Pla d’Adet – 151,9km
Etapa 15 – 14 de julho – Loudenvielle – Plateau de Beille – 197,7km

15 de julho – Dia de descanso

Etapa 16 – 16 de julho – Gruissan – Nîmes – 188,6km
Etapa 17 – 17 de julho – Saint-Paul-Trois-Châteaux – Superdévoluy – 177,8km
Etapa 18 – 18 de julho – Gap – Barcelonnette – 179,6km
Etapa 19 – 19 de julho – Embrun – Isola 2000 – 144,6km
Etapa 20 – 20 de julho – Nice – Col de la Couillole – 132,8km
Etapa 21 – 21 de julho – Mónaco – Nice – 33,7km (Contrarrelógio Individual)

Acompanhe toda a ação da 111.ª edição da Volta à França em bicicleta entre os dias 29 de junho a 21 de julho, em direto, na Max e no Eurosport.

Contactos

Elsa Marques

PR GuessTheChoice


Vasco Simões

WBD Comms. Executive